Enfermaria Canguru

A Enfermaria Canguru é a unidade em que o recém-nascido, em condições favoráveis de acordo com o protocolo do Ministério da Saúde, permanece com sua mãe durante a internação, objetivando rapidez na melhora de seu estado condicional, baseado nos princípios da Lei da Humanização binômio mãe-filho. O Canguru ocorre quando o bebê ainda está internado na UTI Neonatal, mas com estado clínico estável. Uma equipe de enfermeiras prepara a mãe para fazer o canguru sendo acompanhada o tempo todo pela médica responsável da Unidade, a pediatra Gyane Groppo.

O contato da mãe com o filho começa aos poucos e, na medida em que o resultado vai sendo satisfatório para o bebê, aumenta-se o tempo de permanência da mãe junto ao filho. Para sair da UTI e ir para a Unidade Canguru o neném deve ter e pelo menos ter um quilo e meio e estar clinicamente estável. O período em que ele permanece na Unidade Canguru depende de cada criança, é preciso acompanhar seu ganho de peso. O principal objetivo desse trabalho é o preparo para a alta do recém-nascido.

Na unidade Canguru a mãe fica de acompanhante com a criança, momento para aprender a cuidar do seu bebê em casa e aumentar o vínculo entre os dois. O recém-nascido fica em contato direto com o corpo da mãe, ilustrando a bolsa materna de um canguru. A unidade é composta por dois leitos e tem o privilégio de oferecer educação contínua em relação ao tratamento e ao cuidado específico ao recém-nascido prematuro.

O tempo que a criança vai permanecer com a mãe na Enfermaria Canguru vai depender de cada caso. Seu peso é acompanhado de forma criteriosa e o bebê só tem alta do HMTJ acima de 2 quilos e com estado clínico estável. Esta proposta da assistência neonatal é baseada em quatro fundamentos básicos: acolhimento ao bebê e sua família, respeito às singularidades, promoção do contato pele a pele (posição canguru) e envolvimento da mãe nos cuidados com o filho. Vantagens:

• em contato com a mãe o ganho de peso é muito mais rápido;
• humanização, afeto entre mãe e filho;
• estímulo ao aleitamento materno;
• melhor estimulação sensorial do recém-nascido;
• maior confiança e competência dos pais;
• controle térmico adequado;
• favorecimento da formação do vínculo pais-filho;
• menor tempo de separação mãe/bebê;
• menor permanência hospitalar.

Hoje o Hospital conta com 10 leitos de UTI Intensivo, 06 leitos de UI (Unidade Intermediária) e 2 leitos da Unidade Canguru. Da UTI Neonatal o bebê passa pela UI para depois ir para a Unidade Canguru. Porém, com o aumento de nascidos prematuros na cidade e região, o HMTJ se prepara para inaugurar novas instalações com mais 10 leitos de UTI Neonatal. Será um espaço devidamente equipado para receber as mães com seus filhos recém-nascidos.